sábado, 28 de janeiro de 2012

O bolo!

Hoje fomos às compras. Queríamos uma prenda para um amigo nosso a quem a C. chama avô.
Pelo caminho cantamos os parabéns ao nosso amigo, no carro, em vós alta!
Decidimos que a prenda ia ser uma camisola. Eis senão quando a C. desata a exclamar: “mas não íamos comprar a prenda do avô?” ao que nós assentimos.
Ela admirada exclamou “Eu quer comprar o BOLO do Z.!”
E foi isto… duas horas. Não encontramos o que queríamos e ainda viemos a ouvir as lamurias da C., tristonha porque não tínhamos comprado o bolo!!
Adormeceu no carro, chateada e no fim da viagem acordou e disse: “levas-me a casa do Z.? quero ir levar-lhe um bolo!”
Aniversário que se preze tem bolo, senão não vale a pena!
Amanha levamos o bolo ao Z., nem que para isso compremos um bolo de arroz!
Haja espirito festivo, o que interessa é o bolo.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Ele anda aí!!



O maldito atacou-nos... à C. quase nada, mas eu e o pai... valhamedeus!
Rotavirus is on the house IEHHH!
Bendita vacina, que não está no plano nacional de vacinação, e que poupou a mais nova!
Já nós! Peloamordasanta!
Fui!

...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Maternidade de substituição

 



PORQUE RAIO RECEBO EU EMAILS DO FULANINHO  XPTO, que pertence a um movimento que se intitula de qualquer coisa vida???

E eles são pérolas senhores. Não vou transcrever na integra porque não concordo com NENHUMA FRASE/ PALAVRA mas mostro alguns trechos: "...um passo no sentido do retrocesso civilizacional"..."... a "casais" homossexuais" (entre aspas?!?!?!)... "...esmagando completamente o direito da criança a ter "um pai e uma mãe"..." impor a uma criança uma família com dois pais, com duas mães"..."moralmente monstruoso"...

Chega-vos?

Vamos esmiuçar isto:
-"Retrocesso civilizacional":  Aí sim? Então quer o quê? que o mundo pule e avance e o legislador feche os olhos?? Ou que só tenha acesso a ter filhos quem tem dinheiro e pode ir aos EUA fazer tratamentos e recorrer a barrigas de aluguer? O mundo não se coaduna com moralismos exacerbados. A verdade é que se não se legislar vai cria-se uma realidade paralela, de mães de aluguer à margem da lei (porque as há) e depois como é? É um negócio que pode ter péssimas repercussões humanas! (ver aqui um exemplo)

-  "... "casais" homossexuais...": definição de casal no DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA:
 "casal:
nome masculino;
conjunto de macho e fêmea; conjunto de duas pessoas de sexo diferente; conjunto de duas pessoas casadas ou que mantêm uma relação amorosa ou íntima, vivendo ou não juntas; par, parelha; pequeno povoado; lugarejo; propriedade rústica; conjunto de propriedades aforadas e descritas numa escritura de emprazamento;"
 
- "...esmagando completamente o direito da criança a ter "um pai e uma mãe": COMO? Repita lá isso? Como se o facto de uma criança nascer com um pai e uma mãe fosse, à partida, um bilhete de ida para a felicidade. Cresçam e apareçam... e pensem.. tantas crianças que nascem de dois seres de sexos opostos e que são TÃO maltratadas pelos pais biológicos... mas ok, pelo menos são pai e mãe... por favor!

- " impor a uma criança uma família com dois pais, com duas mães".: sim, e depois? Pelo menos esses CASAIS, não desprezando os casais heterossexuais (como eu sou), que lutam por um filho, o mais biológico possível, pretendem um filho, desejam-no mesmo antes de este ser concebido...
 
- "moralmente monstruoso": WTF? Moralmente monstruoso é abandonar um filho num caixote do lixo, ou tê-lo e deixá-lo à mercê de quem o quiser criar, sem regular a vida do bebé, sem lhe permitir um futuro, atirando-o para o mundo que o irá empurrar para uma forma de vida sem dignidade!
 
Há filhos que nascem da barriga e outros do coração!
 
E por favor, Sr. XPTO, não me envie mais emails, de nenhum teor, senão estraga-me o dia.
Obrigada!
 




terça-feira, 17 de janeiro de 2012

E a vida sorri!

:)
Quero aqui agradecer a todos os que me adormeceram quando eu era pequenina. Não sei se era como a C., mas sei que não me lembro de ter alguém a berrar DORME, nem de uma sova bem dada por não dormir. Nem tão pouco sei se fui menina para não deixar dormir a casa inteira!
Obrigada a todos, todinhos.
E já agora acusem-se para eu poder pedir conselhos.

Não, não espanquei a minha filha, mas isto de a C. acordar as cinco da matina e dizer: "mamã já está, já dormi!" põe-me(nos) doida(dos).

No entanto aprendi uma coisa. Dormir pouco só custas nas duas primeiras horas do dia. Especialmente se se conduz 1h sozinha e quase se adormece ao volante (ainda bem que o marido não lê blogues); porque no resto do dia é sempre a abrir! Cheia de vontade de trabalhar, atender telefones, sorrir para os que se cruzam comigo... como que para enganar o sono.
Salva-me a belíssima amiga (e colega de trabalho) que me descola do computador para uma pausa, não vá eu derreter os neurónios fixa no monitor!

Mas a sério, tenho trabalhado como se nada fosse, fresca como uma alface... ou então os erros acontecem e nem dou por isso... acho que não.

Estarei a fazer algum sentido?

Bom, isto para concluir que adoro a Pediatra da minha filha a quem liguei a pedir uma consulta PARA MIM e ela, percebendo o drama de não dormir (já lá vão 2 anos e muito) decidiu aliar-se a mim e dizer que me ia encaminhar para uma colega, neuro-pediatra... E A VIDA SORRI!

Só não vale tentarem enchofrar a C. de medicamentos que não lhe dou porcaria nenhuma!

Já umas aulinhas de "what to do/ what not to do" agradece-se! Aqui ou na consulta.
O que fazer para que o pirralho durma mais do que cinco horas?
Obrigada!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

HUMPF :(

...

Abraço...

Podia ser o livro de José Luis Peixoto que ando a ler (a arrastar, porque não consigo segurar no livro e dar miminhos).
Não é, é o que, sempre que está acordada, me pede.
E pergunta: "Mama, gostas de mim?" mil vezes por dia.
Será que me devo preocupar? Será demasiado mimo!
Hum... mas sempre que combino uma 6ª feira de namoro e a deixo na avó, não sossega enquanto lá não chega.
E troca-me assim, num ápice.
Acho que não me vou preocupar e vou andar pela casa, em modo de abraço, com a C. agarrada ao meu pescoço!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Estamos "ENGAIOLADOS"!

"São prestações pagas indevidamente a beneficiários de RSI e subsídio de desemprego, desde 2004. Em sete anos, o valor total pago pela Segurança Social a 117 mil beneficiários atingiu os 570 milhões de euros.
(...)
Estes 570 milhões de euros foram pagos pelo Estado ao longo dos últimos sete anos, a pessoas que não cumpriam os requisitos legais para poderem usufruir dessas prestações de apoio social. O Estado quer reaver esse dinheiro pago por engano."
(noticia daqui)






Comecei o dia revoltadissíma (já para não falar que dormi, de novo às prestações!)!
Então eu explico!
O GOVERNO ANDA LOUCO!
Percebo que queiram a devolução destes valores, não é esta noticia que me revolta. Até acho que não devia haver RSI (Rendimento Social de Inserção) para ninguém; a questão é que andam a tentar (a bem ou a mal, bem ou mal) descobrir dinheiro onde ele nem sequer existe.
Uma semana antes do Natal recebo uma chamada de um antigo cliente, de quando eu ainda exercia a advocacia (saudades...), a explicar-me que foi notificado por EMAIL para pagar um valor devido às Finanças Públicas.
Sinal de alerta na minha cabeça: "será que eu não fiz o meu trabalho?" Na altura fiz um requerimento para justificar o não encerramento da actividade e por isso a requerer o não pagamento dos valores de presunção de IVA que seriam devidos.
Bom, mas o que interessa é que, como não estou a exercer Advocacia não pude ir em primeira mão saber o que se passava, e fiquei em pulgas para saber. Antes do ano novo liga o cliente a dizer que tinha havido um erro (UFA!) e que indevidamente, as Finanças "notificaram" (por email?!) vários "não devedores". 
A mim cheira-me que é para ver se cola.
Agora ouço a noticia das devoluções de valores de RSI e penso: andam a catar e qualquer dia inventam valores e qualquer um de nós passa a devedor... escrevam o que vos digo!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Dormir, precisa-se!

Resmas de coisas para ler e vontadinha nenhuma!
Leio 30 vezes a mesma frase e nada, não consigo entender a dita.
E o mais estranho é que já li isto, por exemplo, na semana passada e estava-se bem...
O raio de dormir 5 horas dá nisto!
Já não é o que era... e ainda me perguntam: "Então? Para quando outro filho?"
Dá vontade de gritar e insultar e de dizer que não há dinheiro nem força!
Eu querer queria... e forcinha para enfrentar noitadas?
Pelo menos juntava-se o recém nascido com a atual pirralha (que às seis da manhã me acorda a dizer: "mamã, já está!" i.e., já dormi!) e fazíamos todos uma RAVE!
E era pai a trocar números no dia seguinte e a mãe a trocar leis... e não havia de ser nadinha!


segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Parabéns à "supéli"!

Lá em casa, uma das músicas preferidas da mais pequena são os parabéns!
Anda há um bom tempo (desde Outubro) a cantar os parabéns a uma das suas (minhas) pessoas preferidas, o avô materno.
Então, de há umas semanas para cá mudou o disco e canta: "Parabéns à "supéli!"
E eu intrigadissima, a tentar descodificar quem é a felizarda de quem a minha filha gosta!
Ontem, ao jantar, perguntei: "Mas filha quem é a supéli? É uma fada?" não esperei resposta, adiantei-me e perguntei: é a "Spell "? E ela diz-me que sim.
Hoje de manha, vinha eu sossegada a ouvir rádio, quase a terminar a minha viagem diária de 60 kms e ouço um anuncio da Idealina que reza assim "Parabéns à sua pele", com a sonoridade ritmada da musica dos parabéns!
Fez-se luz!
Quero acreditar que a minha filha anda a cantar os parabéns à minha pele.
Logo tiro as dúvidas...ou não!
AHAHAH!

sábado, 7 de janeiro de 2012

What?!?

Será muito insano ir ao vizinho do lado, que parecia estérico a esta hora da noite, pedir que falasse mais baixo e baixasse a música?
Pois é, fui!
Toco a campainha, vem o Sr., seguido do namorado, com ar de que eram 20h30 e estavam a preparar o jantar, de copo na mão e diz-me, sem que eu abrisse a boca "Eu estou na cozinha!"
Segue-se o meu discurso de: a criança está a dormir, pode baixar o volume e fechar a porta da sala (que dá para o meu quarto)?
"Mas eu estou na cozinha!"
Ok. Respiro fundo! Até podia estar no quarto, mas eu não invento que ouço coisas e se sei que estão a fazer uma festa é porque ouço, certo? Não, apenas lhe disse: "Quer vir ao meu quarto ouvir?"
E ele responde: "ERH... não, deixe estar, vou baixar o volume!"
WTF?!
Fui persuasiva porque o convidei a vir a minha casa e o desarmei? Acho que não... caiu na real e reflectiu que não se pode brincar com 1,60 mts de gente com uma filha em casa!
Viro Leoa!
Por hoje é tudo, boa noite, vou pôr a criança no quarto dela e dormir!








Euromilhões

Meia-noite, em casa, filha a dormir e eu a pensar que seria tão bom que me tivesse saído o euromilhões.
Vou buscar o bilhetinho com os meus números e a chave que joguei (pare ter 4 números e 2 estrelas) foi de -1 número em todos!
Melhor assim, a esta hora não havia nem uma loja aberta!
É da maneira que não tenho insónias a pensar no que faria com tanto dinheiro...
Vou ver o prémio que seria e... € 1.555,88 ....
Segunda feira lá estarei, a trabalhar.




(E eu a sonhar com uma viagem a N.Y.)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Nada tem mais influência sobre as crianças do que a educação que os pais tiveram, e as suas frustrações...



(imagem retirada da internet - http://mumstheboss.blogspot.com)




A esta mensagem acrescento o seguinte: Nada tem mais influência sobre as crianças do que a educação que os pais tiveram, e as suas frustrações... e a tentativa (em alguns casos) de que os filhos tenham uma melhor formação social e pessoal do que a dos próprios pais!
Foi o meu caso.
Quando decidimos ser pais eu fiquei aterrorizada: Como é que iria ser mãe de alguém quando fui uma filha com tantas referências do que não se deve fazer aos filhos? Ou seja, tive tão maus exemplos à minha volta, começando pela forma como me educaram, que tive (tenho) um medo ENORME de errar na educação da minha filha.
No entanto, apesar de me esforçar imenso, eu erro... e esta semana errei de uma forma grotesca: Obriguei a minha filha a comer a fruta, mas com tal persistência que a pobrezinha vomitou! Birra de mãe que quer educar a que se coma tudo o que se põe no prato e birra de filha que acha que o ananás é frio, indigesto e que pica (vendo na prespetiva dela).
Decidi refletir, apenas e só depois de o meu marido me ter chamado à razão.
BIG RED NEON SIGN ON MY HEAD!!
Será mesmo verdade? Crianças maltratadas vão maltratar? Violência fica gravada na genética??
Espero que não.
Pois esse foi um dos meus maiores medos antes de gerar uma vida. Uma vida que iria ficar à minha responsabilidade encaminhar para ser um futuro cidadão do mundo!





quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Até para escrever umas linhas no meu blogue tenho que ser disciplinada.
É uma das qualidades que não tenho no que toca a lazer.
Eu explico.
Planeio o meu dia de trabalho, as prioridades, o que tenho que fazer para hoje, para ontem e para amanha...
No que ao lazer diz respeito, não tenho disciplina nem planeio, apenas defino prioridades.Se passo o dia de trabalho a planear e "disciplinar" as prioridades, quando desligo do trabalho apenas sei que quero estar com eles, com as minhas pessoas! E agora apercebo-me que também quero vir ao blogue. Tão pequenino e manipulador, com manias de que já pode fazer parte do meu dia. E pode.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

O bom da música...


"...
Mas via outras coisas: via o moço forte
E a mulher macia den’da escuridão
Via o que é visível, via o que não via
E o que poesia e a profecia não vêem
Mas vêem, vêem, vêem, vêem, vêem
é o que parecia
Que as coisas conversam coisas surpreendentes
Fatalmente erram, acham solução
E que o mesmo signo que eu tento ler e ser
é apenas um possível e o impossível
Em mim, em mil, em mil, em mil, em mil..."


(Vanessa Da Mata — Eu Sou Neguinha)


segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Avatar

Adorei!
Gostei tanto que nem reparei que a minha filha (de 2 anos) estava stressada com as imagens do filme... não me lembrei que não era filme para ela ver, muito menos à noite...
Bendito marido que a tentou distrair porque eu... estava vidrada!